31
out
09

5 truques médicos bizarros já utilizados nas pessoas

5 – Neurocirurgião inglês opera com furadeira na Ucrânia


O inglês Henry marsh presta serviços voluntários num hospital em Kiev, na Ucrânia. Acontece que, como os cranianos têm pouca grana para comprar equipamentos modernos, uma vez Marsh teve que abrir a cabeça de uma paciente usando uma furadeira comum: ele usou a ferramenta caseira para nela adaptar brocas cirúrgicas – o comum é as brocas serem acionadas por mangueiras de ar comprimido. Além disso, o doutor aplicou somente uma anestesia local. Assim, pode se comunicar com o paciente durante a cirurgia e checar em tempo real, se o cérebro não estava sendo danificado!

4 – Canudo é enfiado o pescoço de acidentado para ele respirar


O americano Bruce D. Adams um dia teve que apelar para uma faca e um canudo de garrafa esportiva – daquelas usadas por ciclistas – para tentar salvar a vida de um motorista acidentado. Como a vitima não respirava, Adams fez um pequeno corte no pescoço do sujeito e enfiou o canudo lá, mantendo o furo aberto para a entrada do ar. Infelizmente, a pessoa acabou morrendo por causa das lesões com o choque. Mesmo não tendo servido para salvar o sujeito, essa técnica, chamada de cricotirotomia – similar a traqueotomia -, é eficiente. Aviões comerciais, por exemplo, carregam a bordo um kit que inclui um tubo especial para ser usado nesse tipo de situação. Mas cuidado: isso é coisa para médicos – um corte errado pode atingir vasos sanguíneos e piorar tudo.

3 – Mel de abelhas comum é usado como cicatrizante e bactericida em ferimentos


Parece papo de bicho-grilo, mas as pesquisas do bioquímico Peter Molan, da universidade de Waikato, na Nova Zelândia não deixam duvida: além de adoçar a torrada, o mel de abelha funciona como cicatrizante e bactericida. Em um dos estudos do pesquisador, uma mulher curou uma ferida, que já duravam 20 anos, simplesmente aplicando mel no sovaco. Embebido em gaze ou lambuzado sobre as feridas, o mel é capaz de evitar infecções e inflamações, alem de acelerar a recomposição da pele. O produto é tão eficaz que, desde 1999, a Austrália autorizou seu uso no tratamento de cortes.

2 – SuperBonder comprada em posto de gasolina fecha buraco no órgão de paciente


Em 1997, logo após sair de uma cirurgia em londrina(PR) , a aposentada Joana Messas Woitas sofreu um infarto que causou uma ruptura em seu coração. Por mais de uma hora, o médico Francisco Gregori Jr. Tentou, sem sucesso, dar pontos e usar cola cirúrgica para fechar o buraco de cerca de 1 cm de diâmetro – o tecido se rompia a cada tentativa. No desespero, ele pediu que comprassem um tubo de Super bonder no posto de gasolina. E deu certo. Com o grude instantâneo, colou três chapinhas de celulose no local, emendando o tecido e – ufa! – salvando a vida da paciente.

1 – Enxerto bizarro salva o dedo e a carreira de atleta nos EUA


Em 2007, o jogador de beisebol estudantil will claunch meteu o dedo onde não devia e quase encerrou sua carreira mais cedo. Ele disputava uma pelada de futebol americano e enroscou o indicador na calça do rival ao tentar derruba-lo. O dedo ficou detonado, sem pele, e só não foi amputado graças a idéia bizarra do médico Fredric Barr: Fazer uma incisão na barriga do atleta e costurar o dedo por baixo da pele. Will ficou com a mão grudada no bucho por um mês – tempo suficiente para a gordura e a pele da pança ajudarem na reconstrução dos tecidos e vasos sanguíneos do dedo.

Via Eeeitaloco

Anúncios


Categorias

outubro 2009
D S T Q Q S S
    nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Links

nagash @ deviantart
Corrida da Cerveja da Capital

  • 99,404 hits

%d blogueiros gostam disto: